terça-feira, 25 de janeiro de 2011

XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais Diversidades e (Des)Igualdades

Universidade Federal da Bahia (UFBA) - Salvador- Bahia - Brasil
De 07 a 10 de agosto de 2011
CHAMADA PARA INSCRIÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DE COMUNICAÇÕES INDIVIDUAIS

Diversidades e (Des)igualdades é o tema que orientará os debates do XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, a ser realizado na Universidade Federal da Bahia, em Salvador, de 07 a 10 de agosto de 2011.

Durante o evento, especialistas em Ciências Sociais e Humanidades de diversos países - especialmente Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Portugal e Brasil - estarão reunidos para debater a diversidade e a complexidade de suas sociedades, privilegiando um enfoque comparativo e confronto de diferentes perspectivas teóricas e metodológicas.

Nesse momento encontram-se abertas as inscrições para Apresentação de Comunicações Individuais. Estudantes de Pós-Graduação e profissionais podem optar entre os 91 Grupos de Trabalho disponíveis em 11 Eixos Temáticos. Serão priorizadas Comunicações de resultados de pesquisa concluída ou em andamento.
Prazo: até 14 de março de 2011
Inscrições através do site internet www.conlab.ufba.br
 


A Comissão Organizadora desta edição do congresso é composta por pesquisadores de todas as universidades públicas da Bahia, e coordenada pelo Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Universidade Federal da Bahia.
Maiores informações pelo endereço conlab@ufba.br

Atenciosamente,
Comitê Organizador

--
Atenciosamente,
Comitê Organizador

XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais
Diversidades e (Des)Igualdades
SALVADOR - BAHIA - BRASIL
Data: 07 a 10 de agosto de 2011
Home Page:http://www.conlab.ufba.br
 

Twitter: https://twitter.com/xi_conlab
 

Contato: 00 55 71 3283-5509 / 3322-6813

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Falecimento da Profa. Kátia Mattoso


11 de janeiro de 2011
 Lamentamos informar o falecimento da Profa. Dra. Kátia de Queirós Mattoso, que deixa em nossa Faculdade muitos discípulos e amigos. D. Kátia faleceu na manhã desta terça-feira, dia 11 de janeiro, em Paris, França, aos 78 anos. O enterro será na Grécia, país onde nasceu.
Tendo, na Bahia, lecionado na Universidade Federal da Bahia e na Universidade Católica do Salvador, foi professora titular de História do Brasil na Universidade de Paris IV – Sorbonne, da qual, após sua aposentadoria, recebeu o título de Professora Emérita.
Doutora Honoris Causa pela UFBA, teve papel fundamental na formação de diversos de nossos colegas professores e pesquisadores, por mais de uma geração, sendo inestimável sua contribuição para os estudos históricos, especialmente na história social da escravidão no Brasil.
Autora de obras como Bahia: a cidade de Salvador e seu mercado no século XIX (1978), Ser Escravo no Brasil (1982) e Bahia, Século XIX – Uma Província no Império (1992), adotou nossa terra como objeto de seus estudos e também como um segundo lar.
Em particular, seus laços com a UFBA e com nossa Faculdade são deveras intensos, tendo ela, nos últimos anos, doado sua preciosa biblioteca pessoal à Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFBA.
Em Salvador, por iniciativa do Prof. Ubiratan Castro, será realizada missa de sétimo dia, na próxima segunda-feira, 17 de janeiro, às 10h, na Igreja de São Bento.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Nota de pesquisa sobre Manuel Querino lançada na revista História Unisinos

“Velhos respeitáveis”: notas sobre a pesquisa de Manuel Querino e as origens dos africanos na Bahia, da autoria de Sabrina Gledhill, está disponível online neste link: http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/images/stories/pdfs_historia/vol14n3/np10_gledhill.pdf

Esta pesquisa analisa as informações fornecidas por Manuel Querino sobre as origens étnicas dos africanos escravizados na Bahia. Mostra que foi o primeiro a publicar esses dados. Embora tenham sido contestados na década de 1930, hoje são geralmente comprovados. O trabalho de Querino também se destaca pela maneira respeitosa com a qual o africano e seus descendentes são tratados
 
Sabrina Gledhill é doutoranda em Estudos Étnicos e Africanos no Centro de Estudos Afro-Orientais da UFBA