terça-feira, 31 de agosto de 2010

A Luta

A Luta
é uma experiência triste
é uma experiência lúdica
que herdei dos meus pais
dos meus pés
da minhas mãos
do meu céu, meu coração
do meu amor

A Luta
é uma experiência negra
que se reencontrou no mar
como uma Gênesi de amor
de Iemanjá em flor
no meio do azul
do sangue e do sal

A Luta
é um experiência ancestral
do religar o esprito
ao brincar do carnaval
poeticamente carnal

A Luta
é uma experiência espiritual
que dói na pele negra
jogada na favela
tirando dela
o que nos é melhor

A luta
vencerá o preconceito
neste século 21
sem medo de repartir e dividir
aquilo que o outro pensa
que é só seu

a luta
é igualar nosso mundo
como uma forma de evoluir tudo
o poder e o amor
a humanidade e a sua dor

a luta
é uma experiência linda
uma ópera sentida
na carne negra bonita

A Luta é finita
pois a cada conquista
vemos  além da vista
que o mundo pode ser melhor
mais igual
mais astral
mais plural

A Luta
é poder repartido
de posse dos nossos sentidos
negros evoluídos
que sabe dançar na dor
Religião sem doutrina
Que consciência ensina
com sua dança divina
em estética tão colossal

A Luta
é astral
cidadão ser social
em um Estado mais igual
que fará o carnaval
de amor
de amor
de amor
como o berimbau e o tambor
de amor
de amor
de amor
como o berimbau e o tambor

Autor: Edson Costa

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Palestra - Fábrica de Idéias

Seminário Internacional Avançado em Estudos Étnicos e Raciais Patrimônio, Memória e Identidade

Ciclo de Conferências Públicas




Quinta-feira, 26/08/2010 18:30h
Auditório Milton Santos – CEAO/UFBA – Salvador



Patrimônio e Samba de Roda
Prof. Dr. Carlos Sandroni
Universidade Federal de Pernambuco

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

SIMPÓSIO TEMÁTICO RELIGIOSIDADE E PRÁTICAS CULTURAIS

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA – SEÇÃO DO PIAUÍ (ANPUH-PI)
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA E PATRIMÔNIO CULTURAL – SEGUNDA EDIÇÃO
www.anpuhpi.org.br
Teresina: 11 a 15 de Outubro de 2010

SIMPÓSIO TEMÁTICO RELIGIOSIDADE E PRÁTICAS CULTURAIS
EMENTA

Em todo o país, especialmente no Norte e Nordeste a religiosidade e a cultura popular estão impregnadas de influências européias, ameríndias e africanas que necessitam ser melhor conhecidas e discutidas. Nossa cultura popular é muito rica e diversificada, embora pouco estudada e documentada. Temos interesse em apresentar e debater pesquisas que estão em desenvolvimento enfocando aspectos históricos, sócio-antropológicos e outros, em torno da religiosidade e das práticas culturais. Pretende-se debater assuntos relacionados com memória, identidade, patrimônio cultural, cultura imaterial, turismo e outros problemas correlatos. Espera-se a troca de experiências neste campo bem como a discussão de desafios teóricos e metodológicos no estudo das relações entre religiosidade e das práticas culturais.

COORDENADORES:
Prof. Sergio F. Ferretti – UFMA – ferrettisf@gmail.com
Prof. Mairton Celestino da Silva – UFPI – mailtoncelestino@hotmail.com
Profa. Jordânia Pessoa – UEMA -

Os interessados deverão apresentar título das propostas de discussão e resumo com cerca de dez a quinze linhas, indicando titulação e instituição a que estejam vinculados

Data de apresentação dos resumos: 31/08/2010
Data de apresentação do texto completo (com cerca de dez a vinte páginas): 14/09/2010
Maiores informações no site do evento:
www.anpuhpi.org.br

Seminário PROCAD Patrimônio Memória e Identidade

Programação Seminário PROCAD

Patrimônio Memória e Identidade
23 a 27 de agosto de 2010
00
Pós-Afro /UFBA, PPGA/ UNB, PPGA/ UFPE

Local: 2ª, 3ª e 4ª na Casa da Nigéria – Largo do Pelourinho – Centro Histórico Salvador- Ba
5ª e 6ª no CEAO/UFBA – largo Dois de Julho s/n

Horário: 14 a 18 h

23 de agosto

1- Denise Ferreira da Costa Cruz / Claudia Bongianino
( UNB)


“Refletir sobre a produção cinematográfica realizada em África a partir de dois filmes de um cineasta guineense, Flora Gomes. O primeiro filme tem a guerra de libertação de Guiné como cenário (Mortu Nega) e o segundo é um filme de amor (Udju azul di Yonta)”.

2- Wilson Trajano (UNB)


“Patrimonialização dos artefatos culturais e a redução dos sentidos”.

3- Agrimária Nascimento Matos

“Novas configurações e narrativas sobre o lugar das “manifestações culturais” numa localidade do Recôncavo Baiano”

4- Livio Sansone ( UFBA)

“O Museu Digital da memória africana e afro-brasileira”


Debatedor: Antonio Motta( UFPE)


24 de agosto

1- Fábio Lima( UFBA)

“Memórias e identidade incorporadas nos candomblés baianos”.


2- Josivaldo Pires / Luiz Augusto Pinheiro Leal ( UFBA)

“Cultura afro-brasileira e patrimônio imaterial:um ensaio sobre a experiência histórica da capoeira no Brasil”.


3- Luciana Castro ( UFBA)

“Contribuições à semiologia da cultura material de Iyami: Candomblé, Signos e Representações no subúrbio soteropolitano”.

4- América César / e duas colaboradores do Observatórioda presença indígena na universidade

“Os sítios de memória: um caso indígena”


Debatedor: Wilson Trajano ( UNB)


25 de agosto


1- Marcelo Cunha ( UFBA)

“Cultura afro brasileira no Museu”

2- Bartolomeu Tito Medeiros( UFPE)

“Políticas de Tombamento para os Quilombos: avançando superações de tensões e conflitos na sua aplicabilidade.



3- Antonio Motta / Ismael ( UFPE)

“África fora de Casa: Narrativas dos estudantes africanos no Brasil”

4- Ana Rita Machado

“Bembé do Mercado: patrimônio afro imprime as cores da festa”


Debatedor: Lívio Sansone (UFBA)



26 de agosto

Não terá atividade durante o dia

Palestra: Carlos Sandroni

Horário: 18:30 / 20:30h – Auditório Milton Santos – CEAO


27 de agosto


1- Juliana Braz Dias ( UNB)

“Arquivando sons: Registros fonográficos da música cabo-verdiana e os processos de patrimonialização”.

2- Cláudio Pereira ( UFBA)

“Arquivo do cinema Baiano”


3- Jamile Borges ( UFBA)

“Memória em Pixels: imagens documentos e Museu Digital”


4- Andréa Lobo (UNB)

“Do feio ao belo. Aridez, Seca, Patrimônio Natural e Identidade em Cabo Verde”

Debatedor: Carlos Sandroni ( UFPE)

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Reportagem sobre a Irmandade da Boa Morte

Lançamento


Revista da ABPN, v. 1, n. 2, julho-outubro de 2010, ISSN 2177-2770

Muitos são os lugares a partir dos quais as/os pensadoras/os negras/os têm apresentado suas reflexões sobre experiências individuais e coletivas de africanos e afrodescendentes no mundo ao longo do tempo. Ancoradas em tradições também diversas de produção de conhecimento, essas pessoas têm levado a cabo um esforço legítimo, quando não urgente, de garantir a vitalidade de expressões do pensamento crítico e comprometido com a defesa da liberdade e a luta por equidade em todos os espaços sociais.
Inserida nesse campo de ação, a Revista da ABPN, em seu segundo número, apresenta um conjunto de artigos nos quais se discute desde a afirmação de epistemologias negras até a operacionalização de propostas de superação do racismo e outras formas associadas de discriminação. Com efeito, as vozes que emergem desses escritos dão mostras, mais uma vez, da fortuna crítica construída por intelectuais negras/os nos últimos anos.

Sumário

Filosofia, diversidade e a questão do negro: argumentos criados no seio da filosofia podem nos auxiliar a entender a questão racial contemporânea?
Gislene Aparecida dos Santos

A Diáspora Negra como Genocídio: Brasil, Estados Unidos ou uma geografia supranacional da morte e suas alternativas
João Costa Vargas

Raça e desterritorialização: uma proposta de análise geográfica da Diáspora Africana
Dalila Negreiros

Luz e Canções de Liberdade: reflexões sobre o legado do Comitê Não-Violento de Coordenação Estudantil (SNCC) para o Internacionalismo Negro
Geri Monice Augusto

Medicina Legal: o discurso médico, a proibição da maconha e a criminalização do negro
Luísa Gonçalves Saad

Breves reflexões acerca da historiografia sobre a família negra na sociedade escravista brasileira oitocentista
Isabel Cristina Ferreira dos Reis

Cor e Sexo no Jornalismo: representações das mulheres negras nas páginas de duas revistas femininas
Erly Guedes Barbosa, Silvano Alves Bezerra da Silva

Amor não tem cor?! Gênero e raça/cor na seletividade afetiva de homens e mulheres negros(as) na Bahia e no Rio Grande do Sul
Edilene Machado Pereira, Vera Rodrigues

Autorrepresentação e intervenção cultural em textualidades afro-brasileiras
Florentina Souza

Negrice, Negritude, Negritice: conceitos para a análise de identidades afrodescendentes nos romances O Mundo se Despedaça, de Chinua Achebe, e Chorai, Pátria Amada, de Alan Paton
José Endoença Martins

Apontamentos sociojurídicos sobre o tema “políticas públicas de ação afirmativa para negros no Brasil”
Luiz Fernando Martins da Silva

Reflexões sobre a Formação Continuada no âmbito das Relações Etnicorraciais: Uma experiência em nível de Pós-Graduação Lato Sensu no Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow Da Fonseca
Edwilson da Silva Andrade, Ilzani Valeira dos Santos


Chamada para seleção de textos inéditos

Aproveitamos a oportunidade para informar que a Revista da ABPN receberá, até o dia 30 de setembro de 2010, textos inéditos, de temática livre, desde que relacionados às discussões sobre relações raciais e experiências de populações negras no Brasil, nos países africanos e nos demais espaços afro-diaspóricos.
Os textos selecionados poderão ser publicados já na edição de n. 3 da Revista, referente ao período de novembro de 2010 a fevereiro de 2011. Podem ser apresentados artigos, entrevistas e resenhas de livros. Os trabalhos serão disponibilizados no site:
 
http://www.abpn.org.br/Revista
 
.
Os proponentes deverão realizar o Cadastro
 
e, em seguida, registrar a submissão na seção Página do usuário
 
, disponíveis no site da Revista. Eventuais dúvidas devem ser remetidas à Equipe Editorial. Para mais informações, acesse as Diretrizes para Autores
 
.

Por gentileza, divulgar amplamente.


Atenciosamente,
Equipe editorial da Revista da ABPN

III Siala - Seminário Internacional Acolhendo as Línguas Africanas

Website: http://www.uneb.br/siala

Local: Teatro UNEB, Salvador-BA

DIA 1º DE SETEMBRO DE 2010

MANHÃ

- 07h00 às 08h40 Credenciamento e distribuição de material.
- 08h40 às 09h00 Café
- 09h00 às 09h30 Abertura
- 09h30 às 10h30 Conferência: “O Ano Internacional de Aproximação dos Povos e das Culturas” – Dr. Simão Souindoula (angolano) – Vice-Presidente Internacional do Programa Rota do Escravo da UNESCO, historiador e lingüista.
- 10h30 às 12h00 Mesa Redonda: Línguas Africanas: resistência e continuidade no Brasil.
Profa. Dra. Yeda Pessoa de Castro – moderadora – Academia de Letras da Bahia
Profa. Ms. Lise Mary Arruda Dourado – (Doutoranda – Universidade do Estado da Bahia)
Prof. Ms. César Costa Vitorino (Doutorando – PUC/RS)
Profa. Dra. Laura Alvarez – Universidade de Estocolmo (Suécia)
Profa. Dra. Rosa Alice Henkel – Universidade de Jena (Alemanha)

TARDE

- 14h00 às 16h00 Mini-curso: “Oriki ati Owe” – Prof. Dr. Olasope Oyelaran – lingüista nigeriano, titular da Universidade Kalamazoo College, EUA.
1ª parte: Língua e religiosidade entre os Iorubás.
- 16h00 às 18h00 Mini-curso: “O Reino do Congo – Línguas e Religiosidade” – Dr. Camilo Afonso: Adido Cultural da Embaixada de Angola e Diretor da Casa de Angola na Bahia, historiador angolano.
1º parte: O antigo Reino de Congo.
- 18h30 Lançamento do Anais do II SIALA
Edil Silva Costa
Norma da Silva Lopes
Yeda Pessoa de Castro

DIA 2 DE SETEMBRO DE 2010

MANHÃ

- 09h00 às 10h00 Conferência: “O Reino de Daomé – Línguas e Religiosidade” – Dr. Hippolyte Brice Sogbossi, lingüista daomeano, professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS).
- 10h00 às 10h15 Homenagem a Mãe Runhó do Terreiro de Bogum, com entrega de placa memorativa.
- 10h15 às 10h30 Ngidia – Ajeum
- 10h30 às 11h00 Apresentação de documentário: “A Tradição Mina em Belém do Pará” – Luis Augusto Loureiro Cunha (Baba Tayandô)
- 11h00 às 12h30 Mesa Redonda: “Tradição oral: cantos e contos”
Leliana Santos de Sousa – Moderadora (Universidade do Estado da Bahia- UNEB)
Edson Dias Ferreira (Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS)
Marise de Santana (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB)
Patrícia Carla Smith Galvão (Universidade do Estado da Bahia) – UNEB
Alberto Olivieri (Universidade Federal da Bahia – UFBA)

TARDE

- 14h00 às 16h00 Mini-curso: “Oriki ati Owe” – Prof. Dr. Olasope Oyelaran – lingüista nigeriano, titular da Kalamazoo College, EUA.
2ª parte: Orikis e provérbios. (Presidida pela Dra. Honoris Causa Mãe Stela de Oxossi)
- 16h00 às 18h00 Mini-curso: “O Reino do Congo – Línguas e Religiosidade” – Dr. Camilo Afonso: Adido Cultural da Embaixada de Angola e Diretor da Casa de Angola na Bahia, historiador angolano.
2º parte: Religiosidade Bakongo.

DIA 3 DE SETEMBRO DE 2010

MANHÃ

- 08h30 às 09h00 Café dialógico
- 09h00 às 11h00 Comunicações e Mesas Coordenadas (simultaneamente)
- 11h00 às 12h30 Mesa Redonda: “O dendê na cozinha baiana”
Celina Abade – Moderadora (Universidade Católica do Salvador/Universidade do Estado da Bahia UCSAL/UNEB)
Marielson Carvalho (Universidade do Estado da Bahia – UNEB)
Ericivaldo Veiga de Jesus (Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS)
Gildeci de Oliveira Leite (Universidade do Estado da Bahia – UNEB)
TARDE
- 14h00 às 15h30 Mesa Redonda: Falares do Nordeste
Maria do Socorro Aragão. (Universidade Federal da Paraíba- UFPB/Universidade Federal do Ceará – UFC) – Moderadora
Samanta Moura (Universidade Federal do Piauí- UFPI)
Fernanda Barbosa de Lima (Universidade Federal da Paraíba – UFPB)
Anairan Jerônimo da Silva – (Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia – Maranhão)
- 15h30 às 15h50 Mesa Redonda: Nas tramas da palavra. Narrativas, testemunhas e memórias.
Edil Silva Costa Moderadora (Universidade do Estado da Bahia – UNEB)
Josebel Akel Soares (Universidade Estadual do Para – UEPA
Vaniza Mascarenhas Santos (Universidade Federal da Bahia – UFBA)
Nerivaldo Araújo Neves – (Universidade do Estado da Bahia – UNEB)
- 17h00 Apresentação do documentário: “O Terreiro Mokambo” –- Anselmo dos Santos (Tata Anselmo) – Mestre em Educação pela UNEB
- 17h30 às 18h30 Conferência de Encerramento: “Impacto da introdução das línguas nacionais nos currículos de formação de professores de língua portuguesa.” – Dr. ZAVONI NTONDO – lingüista angolano, decano do ISCED para a área científica investigação e pós-graduação.
- 18h30 Coquetel de Encerramento: Apresentação da cantora Clécia Queiroz e o Samba de Roda do Recôncavo Baiano e do Grupo Samba de Lata de Senhor do Bonfim.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Palestra Dignidade em Tempos de Impunidade: A busca da cidadania pela legislação antidiscriminatória no Brasil

Data: 16 de agosto, segunda, 17:30, no Centro de Estudos Afro-Orientais, Largo 2 de Julho, Centro, Salvador - Bahia
Palestrante: Prof. Seth Racusen
Seth Racusen, doutorado em Ciência Política pelo MIT, professor associado de Ciência Política na Faculdade Anna Maria, no estado de Massachusetts (EUA), professor visitante da universidade UNIRIO, no Rio de Janeiro, e bolsista da Fundação Fulbright. Estuda a questão racial no Brasil e nos Estados Unidos. Publicou um capítulo do livro do professor Kabengele Munanga, Estratégias e Políticas de Combate À Discriminação Racial, analisando os procedimentos de apuração e classificação dos casos de discriminação racial levantados pela Delegacia Especializada em Crimes Raciais (DCS) de São Paulo. Publicou outros artigos sobre a tema e também sobre ação afirmativa no Brasilno livro do Bernd Reiter e Gladys Mitchell, Brazil´s New Racial Politics.
Maiores informações: 32835502
CEAO - Centro de Estudos Afro-Orientais

Pç. Inocêncio Galvão, 42, Largo Dois de Julho - CEP 40025-010. Salvador - Bahia - Brasil
Tel (0xx71) 3322-6742 / Fax (0xx71) 3322-8070 - E-mail: ceao@ufba.br
- Site: www.ceao.ufba.br

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Mujimbo-Revista de Estudos Étnicos e Africanos

É com prazer que o corpo discente do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos (PÓS-AFRO/UFBA) lança o primeiro número da Mujimbo-Revista de Estudos Étnicos e Africanos. O objetivo fundamental do periódico é estimular e divulgar a pesquisa e o debate na área dos estudos étnicos, étnico-raciais, afro-americanos e africanos.

A Mujimbo, revista eletrônica de periodicidade anual, aceita trabalhos inéditos, em português, inglês, francês ou espanhol, sob a forma de artigos, ensaios, entrevistas, traduções, resenhas, sínteses de pesquisas, e instrumentos de trabalho (informações sobre arquivos, bibliotecas e fontes).

Mais informações sobre o envio de trabalhos encontram-se no sítio da Revista.

http://www.mujimboposafro.ffch.ufba.br/


Esperamos contar com vossa visita, divulgação e colaboração em forma de material a ser publicado.

Atenciosamente,

Lia Dias Laranjeira
Viviane de Oliveira Barbosa
(Coordenadoras)

Antonio Evaldo Almeida Barros
Fabiana Lima
Juan Pablo Estupiñan
Juipurema Sarraf Sandes
Luiza Reis
Marílio Wane
Simone Santos
(Comissão Editorial)

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Consciência Negra promove a produção de cartazes



A campanha Consciência Negra em Cartaz, criada pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo convida toda população a participar na criação de cartazes sobre o tema, que serão expostos no site oficial.
A pergunta-tema “O que é Consciência Negra para você” serve de inspiração para a confecção livre do cartaz, que pode conter somente palavras ou palavras e imagens. Mostre para o Brasil sua visão sobre Consciência Negra. Os participantes também poderão criar uma frase sobre sua visão do tema, que ficará visível no site.
Visite o site da campanha www.consciencianegra.com.br
 
para ler o regulamento e participar. Os 50 cartazes selecionados pela curadoria ficarão expostos na semana da Consciência Negra.
Acompanhe a “Consciência Negra em Cartaz” no Twitter pelo http://www.twitter.com/conscienciasp
 
 

Palestra: O Teatro Abolicionista no Recife e o Exercício da Cidadania, 1880-86

O CEAO convida para  a Palestra:
O TEATRO ABOLICIONISTA NO RECIFE E O EXERCÍCIO DA CIDADANIA, 1880-86
Palestrante: Prof. Celso  T. Castilho
Assistant Professor of History,
Vanderbilt University (Nashville, TN, USA)
DIA: 11 DE AGOSTO 2010, QUARTA
HORA: 18 HS.
LOCAL: CEAO (FFCH-UFBA)
Largo 2 de Julho, Centro
Contato: 32835502

A eliminação da amnésia cultural na Martinica





6 de agosto de 2010 O CEAO e a APNB convidam para palestra "Lumina Sophie: A eliminação da Amnésia Cultural na Martinica", que será proferida, no próximo dia 10 de agosto, às 18:30 horas, pela Profa. Dra. Brenda F. Berrian (Departamento de Estudos Africanos, Estudos sobre a Mulher e Letras da Universidade de Pittsburgh - USA), tendo por debatedoras Florentina Souza (CEAO e PPGLL-UFBA) e Luiza Bairros (Secretária Estadual, SEPROMI).
A palestra trata da recente emergência das canções, músicas e cultura popular afro-caribenha na Martinica. Com atenção para as narrativas, poesia e visão de mundo, a autora lança luzes sobre as experiências de mulheres afro-caribenhas numa perspectiva trans-cultural.
A palestra terá lugar no CEAO - Pç. Inocêncio Galvão, 42, Largo Dois de Julho - CEP 40060-055. Tel. (71) 3283-5502.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Clyde Morgan. Homenagem a Oxalá.100 anos do Ilê Axé Opô Afonjá



Clyde Morgan dançou em silêncio, em homenagem às Águas de Oxalá - portanto recomendo que desliguem o som quando assistem este vídeo.